Treinamento Físico em Crianças: é recomendável?





No treinamento físico para crianças em desenvolvimento, o que se ouve falar nem sempre tem fundamento e parte muito mais de "achismos" do que propriamente de estudos sobre este tema. Há profissionais de Educação Física que são contra uma criança começar realizar um treinamento como a musculação, por exemplo! Porque se ouviu falar que a criança ao se exercitar em uma academia irá parar de crescer e ficará com a estatura prejudicada. Como também há profissionais que defendem que criança tem que fazer exercício sim e que nenhum mal acontecerá, pois" esporte é saúde", então, veremos o que há de verdade em tudo isto.

Dvd de Treinamento Físico em Crianças

Quando falamos em treinar uma criança, fazer com que esta criança ganhe músculos, força, flexibilidade e uma preparação para uma competição esportiva, temos que ter consciência de que esta pessoa que você está treinando não é um adulto em miniatura, e que tem restrições quanto a treinamentos muito exaustivos e que o seu sistema fisiológico e psicológico não esta maduro o suficiente para suportar altas cargas de treinamento, seja com musculação, futebol, natação, ginástica artística, beisebol e etc. Então perguntamos: por que não esta maduro fisiologicamente e psicologicamente? Só para falarmos de algumas partes do sistema fisiológico temos: ossos classificados como longos (tíbia, fêmur, úmero), temos a cartilagem epifisária também chamada de cartilagem do crescimento, que são responsáveis pela altura que a criança vai alcançar na idade adulta.

Se acontecerem excessos, esta cartilagem poderá sofrer uma lesão e calcificar antes da hora certa, e calcificando haverá a soldadura e não haverá mais crescimento neste osso. Ainda temos que falar em crianças que não chegaram à puberdade, ou seja, a puberdade chega por volta dos 10 aos 14 anos para meninos e 9 aos13 anos para as meninas. Antes desta faixa etária não apresentam taxa significativa de testosterona e por isso não são capazes de desenvolver a musculatura, no caso não haverá hipertrofia. Há também uma menor taxa de glicogênio muscular e as crianças também apresentam uma habilidade limitada quanto a exercícios anaeróbios, pois não conseguem atingir altas taxas de lactado, isto indica uma menor capacidade glicolitica e também apresentam uma menor taxa de catecolaminas (adrenalina e noradrenalina), ou seja, exercícios como 400m rasos, por exemplo, são contra- indicados para esta faixa etária.

Dvd de Treinamento Funcional na Bola

Falando em competição, também temos o lado psicológico e em se tratando de criança sabemos que nem todas lidam bem com a derrota, e sabemos também que há pais que tentam se realizar no filho, ou seja, fazem uma pressão imensa na criança e muitas vezes causando um trauma irreversível e a criança perde o interesse naquele esporte!

Como foi abordado no principio deste artigo, profissionais que defendem que "esporte é saúde" defendem que o ganho que a criança terá ao praticar um esporte é realmente grande, veremos por que isto é verdade, ora! Você pode estar perguntando, todos os malefícios mencionados há pouco e agora ouço falar de ganho para a criança que realiza um treinamento esportivo? Pois é, isso mesmo! Um profissional capacitado que entenda todos estes motivos mencionados acima poderá prescrever um treinamento adequado no qual trará para esta criança muitos benefícios. Há também no caso da musculação a perda de massa gorda corpórea total e um aumento de massa corpórea isenta de gordura, ocasionara que ao chegar à fase adulta ajudara a ficar longe de problemas como o colesterol e triglicérides, por exemplo, sempre lembrando os cuidados com a cartilagem do crescimento que não pode ser lesada e esta hipótese na musculação é excluída com um limitante na amplitude de movimentos e nunca chegar à carga máxima.


Comente: