Tipos, efeitos e benefícios do Alongamento Muscular




http://www.maisqualidadedevida.com.br/wp-content/uploads/2010/07/alongamento1.jpg

Alongamento muscular é uma técnica que permite um estiramento das fibras musculares aumentando ou mantendo o comprimento destas estruturas. Através do aumento da extensibilidade músculotendínea e do tecido conjuntivo periarticular, o alongamento contribui para a melhora ou manutenção da mobilidade articular. Recomenda-se que, antes do alongamento, seja realizado um aquecimento geral de todo o organismo, como uma caminhada de 3 a 5 minutos.
 Existem alguns tipos de alongamentos, os mais comuns são: 
- Alongamento Estático: a pessoa permanece numa posição estática e alonga o músculo até um ponto tolerável sustentando por cerca de 30 segundos. Ainda não há um consenso em relação ao tempo ideal. É o método que apresenta o menor risco de lesão.

- Alongamento Balístico: utiliza oscilações controladas para atingir uma determinada amplitude de movimento. Foi mais utilizado por pessoas que possuem um bom condicionamento físico, como os atletas. Porém, por apresentar alto risco de lesão já caiu em desuso mesmo nessa população.

- Alongamento por Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (FNP): método que promove ou acelera a resposta de um mecanismo neuromuscular pela estimulação de proprioceptores. A pessoa permanece na posição de alongamento estático enquanto o profissional realiza e sustenta o movimento e envolve também a contração isométrica. Requer um profissional para aplicá-la.
Os exercícios de alongamento apresentam efeitos agudos e crônicos sobre os tecidos muscular e conjuntivo. Os efeitos agudos envolvem um aumento na amplitude de movimento das articulações relacionadas à musculatura que está sendo alongada. Este benefício também caracteriza-se como um efeito crônico, visto que, com o alongamento contínuo e frequente, as amplitudes de movimento permanecem maiores.

Os efeitos crônicos são as mudanças nas unidades músculotendíneas e na composição do tendão alterando as suas propriedades viscoelásticas,  promovendo a renovação do colágeno para suportar maior estresse, melhora da circulação sanguínea, melhora da postura e relaxamento do corpo o que diminui dores musculares. Tais alterações acontecem como uma resposta adaptativa às sessões de alongamento.
"Estudos científicos comprovam que o alongamento realizado antes do exercício físico não impede lesões musculares agudas ou lesões por sobreuso (overuse)". 


Estudos científicos comprovam que o alongamento realizado antes do exercício físico não impede lesões musculares agudas ou lesões por sobreuso (overuse). Estas lesões estariam ligadas à idade e ao nível de condicionamento físico do indivíduo. Porém, pessoas que realizam a atividade física e o alongamento da forma correta podem reduzir o risco de lesões. Os atletas recreativos ou atletas “de fins de semana” devem ficar atentos e realizar os alongamentos com frequência antes dos exercícios.

Já a prática de alongamen


Comente: