Treinamento Funcional em Lutas





0000155

Considerado um dos esportes mais completos, o MMA (Mixed Martial Arts) exige um condicionamento físico e mental dos adeptos. Vitórias e derrotas são alcançadas em segundos, e para garantir o cinturão, lutadores apostam no treinamento funcional como principal aliado no preparo do corpo e da mente.
O treinamento funcional é fundamental para desenvolver e aprimorar as principais capacidades físicas dos atletas de alta performance. O treinamento funcional ajuda o lutador a desenvolver coordenação, flexibilidade, agilidade, força e pensamento tático da melhor maneira, e principalmente, nos momentos oportunos das lutas.  Acessórios como cordas, elásticos, pesos livres e fitball auxiliam no preparo desses atletas. Com isso, a atividade proporciona uma ação integral dos músculos estabilizadores do corpo, e garante aos atletas um melhor desempenho e maiores reservas físicas na hora de subir nos ringues.

Quem pode fazer?

Além de fatores como idade e sexo, a prática do treinamento funcional tem muito a ver com o histórico de cada praticante. Pessoas que, ao longo da vida, praticaram diversas modalidades esportivas e atividades físicas, certamente se adaptarão melhor a este tipo de treinamento. Devido à complexidade envolvida, esse método não é um dos mais indicados para as pessoas previamente sedentárias. O ideal para este público é se preparar com exercícios mais simples, como a própria musculação, antes de se submeter ao treinamento.

Como é feito?

Em alguns exercícios, a carga de trabalho é exercida pelo próprio peso do corpo somado ao equilíbrio. No entanto, também pode ser realizado com acessórios e até alguns equipamentos específicos que já existem no mercado. Entre os principais acessórios estão a bola suíça, o cinto de tração, a medicine bol, o bosu, o mini trampolim, a theraband e os cones.

Quais são os benefícios?

Além da tonificação muscular, o treinamento funcional implica numa maior complexidade do movimento e no envolvimento de várias capacidades físicas. Isso faz com que o organismo tenha um gasto energético muito maior, além de trazer grandes contribuições, como a melhora da flexibilidade, o emagrecimento, a otimização da coordenação motora, o ganho de equilíbrio e o condicionamento cardiorrespiratório. Isso tudo além de motivação e da elevada autoestima.


Comente: