Sistemas básicos do futsal




 http://www.portaltemponovo.com.br/wp-content/uploads/2015/06/FUTSAL.jpg

    O termo sistema tático é utilizado para descrever o posicionamento dos jogadores em quadra de acordo com a função exercida por cada um. Este posicionamento tático está intimamente relacionado às ações dos adversários. É importante lembrar que a dinâmica do futsal é muito complexa e a troca de funções entre os jogadores é constante, pela exigência de uma intensa movimentação. As equipes costumam modificar seu sistema tático dentro de uma mesma partida, em virtude de possível ineficiência diante do sistema utilizado pelo adversário.
Sistema 1x2x1

    No sistema 1x2x1, o nº 3 se situa na altura do centro da linha da área. O nº 2 vai para o lado direito fora da linha da área. O nº 4 encaminha-se para o lado esquerdo, fora da área e finalmente, o 5 fica à frente, uns 5 metros do nº 3. O nº 2 aguarda a entrada do adversário depois de batido o nº 5, pela direita ou pela esquerda. O nº2 policia a lateral direita de quem defende. O nº 4 defende a lateral esquerda e o nº 5 carregado de dar combate a qualquer elemento que penetre pelo centro da quadra (ROMAR, 1979, p.132).

Sistema 2x2

    Neste sistema, que pode ser ofensivo ou defensivo, temos dois jogadores posicionados na defesa e os outros dois posicionados no ataque. É o sistema mais adotado nas categorias menores, por ser simples e permitir ao profissional que tem em mãos uma equipe de menor condição técnica, distribuir a equipe de forma equilibrada. Foi o sistema pioneiro, que surgiu na década de 1950 (APOLO, 2008). No sistema 2x2, os nº 2 e 3 ficam paralelos e juntos à linha da área média e o nº 5 dirige-se para onde o adversário tende a penetrar com a bola. O nº 4 corre para o centro. O nº 5 ataca o adversário que vem com a bola. Os nº 2 e 3 permanecem em suas posições aguardando as jogadas (NELSON, 1979).
Sistema 2x1x1

    Também um sistema simples, tanto ofensivo como defensivo, facilmente aprendido pelas crianças; Caracteriza-se por dois jogadores posicionados na defesa, um de cada lado (cada ala). Os outros dois deverão estar, um à altura da linha central, "fazendo o meio", e o outro na quadra ofensiva, próximo à área do adversário (APOLO, 2008).

Sistema 3x1

    Este sistema é um dos mais utilizados no futsal. As suas possibilidades de variação são muitas e propicia a realização de inúmeras jogadas ensaiadas. Desse sistema surgiram as variações do rodíziode três e de quatro jogadores. Suas principais vantagens são favorecer as armações de jogadas e ter sempre cobertura e balanço defensivo. Já suas desvantagens são a grande movimentação, necessidade de ótimo preparo físico e um bom nível técnico de atletas. O posicionamento de pivô que fica ofensivo poderá ser na frente da área do adversário (referência de passe) ou em uma das laterais da quadra, objetivando atrair o fixo, e facilitando a infiltração de outros jogadores da sua equipe no espaço da quadra ofensiva (VOSER, 2003). Este sistema, defensivo e ofensivo, dispõe basicamente de dois jogadores abertos na ala próximo a linha central da quadra (na defesa), um fixo, posicionado em frente à sua área, atrásdos alas, na altura da marca do pênalti, e um pivô na quadra de ataque próximo a área adversária (APOLO, 2008).

Sistema 1x3

    Este sistema é puramente ofensivo, meio "suicida". Dispõe basicamente de um jogador na defesa e três jogadores no ataque (APOLO, 2008).

Sistema 4x0

    Este sistema defensivo tem sido usado com muito sucesso em mundiais por seleções, em situação de estar em vantagem no placar, perto do final do jogo, é importante ressaltar que é interessante sua utilização para a manutenção do resultado. Este sistema dispõe basicamente que os quatro jogadores fiquem marcando atrás da linha central (APOLO, 2008).

Sistema 0x4

    "Desespero geral", sistema totalmente "suicida", "tudo u nada", são algumas maneiras de explicar este sistema, aplicado por equipes em desvantagem em final de jogo. Porém se aplicado com responsabilidade e calma, pode até surtir efeito positivo. Ele compõe basicamente com os quatro jogadores marcando acima da linha central de maneira organizado (APOLO, 2008).

Rodízio de 3

    Este sistema, cujo introdutor foi Rubens Calmon de Albuquerque, surgiu com a necessidade de uma movimentação maior, uma vez que os sistemas simples da época já sofriam uma forte marcação. Nele existe a movimentação constante de três jogadores colocados em sua quadra defensiva, aternando suas posições, trocando passes laterais (ver em passes em relação ao espaço de jogo), esperando em um momento exato, em manobra pré-determinada. Pode sair ora em posse de bola, ora fazendo passe ao pivô, que posicionado de frente para a equipe ou se infiltrando pela quadra adversária, estará pronto para receber e dar seqüencia a alguma jogada.

Rodízio de 4

    Este sistema, que exige uma grande movimentação ordenada entre os quatro companheiros de equipe, necessita de muita concentração para que se consiga e se mantenha uma sincronização entre todos. Encontramos neste sistema duas manobras que permitem movimentação de seus jogadores, uma pelo meio e outra pelas alas.


Comente: