Saiba mais sobre resistência física




 http://cdn5.sportadictos.com/wp-content/blogs.dir/29/files/2013/10/corriendo-b-700x500.jpg

Conforme ( GOMES TUBINO, 1979) resistência é "a qualidade física que permite um contínuo esforço, proveniente de exercícios prolongados , durante um determinado tempo".

(GOMES TUBINO, 1979) Classifica resistência em três tipos:

– RESISTÊNCIA MUSCULAR LOCALIZADA : "É a capacidade individual  de realizar durante um período longo  a repetição de um determinado movimento num mesmo ritmo e com a mesma eficiência."

– RESISTÊNCIA ANAERÓBICA: é definida dentro de termos fisiológicos como "a qualidade física que permite manter um esforço por determinado período, em que as necessidades de consumo de oxigênio são superiores a absorção do mesmo fazendo com que seja encontrado um débito de oxigênio o qual será recompensado no repouso".

– RESISTÊNCIA AERÓBICA : "é a qualidade física que permite um esforço por um determinado período em que há um equilíbrio entre o consumo de oxigênio e a absorção do mesmo. Esse equilíbrio é chamado "steady-state" que é uma expressão que não convém que seja traduzida."

Segundo ( CONSOANTE FREY, 1977) "a resistência psíquica contém a capacidade do esportista de resistir por longo tempo a um estímulo."

Conforme (CONSOANTE FREY,1977) "geralmente entende-se por resistência a capacidade psicofísica do esportista em suportar a fadiga."  A IMPORTÂNCIA DA RESISTÊNCIA

Segundo ( CONSOANTE FREY, 1977) "em suas diversas manifestações , a capacidade de "performance" de resistência tem papel de destaque na maioria dos esportes . Ela é de importância capital tanto para a "performance" em competição- resistência geral e especial – quanto para a faculdade de suportar o treinamento- resistência geral. Uma resistência básica insuficientemente desenvolvida não apenas restringe a eficácia do treinamento- a fadiga precoce reduz o tempo de exercício, impossibilita a aplicação de um programa de treinamento intensivo, etc. – como também impossibilita a adoção de certos conteúdos e métodos de treinamento: a utilização de um treinamento de repetição , em "sprint " por exemplo, depende de uma adequada faculdade de recuperação; a execução de um treinamento intervalado, extensivo ou intensivo pressupõe uma capacidade de esforço suficientemente desenvolvida."

 TIPOS DE RESISTÊNCIA

De acordo com (CONSOANTE FREY, 1977) "Em suas formas de manifestação , a resistência pode se subdividir em diversas modalidades, conforme o ponto de vista escolhido. Quanto à participação da musculatura, distinguem-se : resistências geral e local ; quanto à especificidade do esporte : resistências geral e especial; quanto à mobilização de energia muscular : resistências aeróbica e anaeróbica ; quanto à duração : resistências de curta, média e longa duração; e, finalmente , quanto às principais formas de solicitação motora envolvidas: resistências de força, de explosão e de velocidade."

Segundo (CONSOANTE FREY, 1977) "A resistência muscular geral abrange mais de 1/7-1/6 de toda musculatura esquelética( a musculatura de uma perna representa aproximadamente 1/6 da massa muscular total). É delimitada sobretudo pelo sistema cardiovascular respiratório ( expresso principalmente pela absorção máxima do oxigênio) e pela utilização periférica do oxigênio.

A resistência muscular local implica uma participação inferior a 1/7-1/6 da massa muscular total; é determinada não apenas pela resistência geral , como também pela força especial , pela capacidade anaeróbica e pelas formas de força delimitadas por esta, ou seja, as resistências de velocidade, de força e de explosão. É determinada também pelo tipo de coordenação neuromuscular (técnica) específico da modalidade esportiva em questão. A resistência geral – caracterizada pela maior capacidade do sistema cardiovascular- exerce sobre a resistência local uma influência múltipla, que delimita a "performance"( isso vale especialmente para recuperação rápida após o esforço). Já a resistência local, ao contrário, não tem influência alguma sobre a capacidade de "performance" de resistência ( por exemplo, sobre uma hipertrofia do coração, etc.).

Ao lado das resistências geral e local, também são empregados na prática esportiva os termos :  resistências geral e especial.

Quanto à mobilização muscular de energia, distinguem-se ainda as resistências aeróbica e anaeróbica. Na resistência aeróbica, o oxigênio disponível basta para a combustão oxidativa dos suportes energéticos. Na resistência anaeróbica, devido à grande intensidade de carga ( seja em termos de uma alta freqüência motora, ou de maior requisição de força), o suprimento de oxigênio já não é suficiente para a combustão oxidativa, e a energia é mobilizada por via anoxidativa.

Na maioria das vezes , a prática esportiva não provoca uma mobilização de energia puramente oxidativa ou anoxidativa, e sim uma mistura de ambas as formas, variável conforme o volume e a intensidade.




Comente: