Regra dos dois dribles no Basquete






Vamos aprender hoje sobre a regra dos dois dribles no basquete e que confunde muita gente?

Essa violação acontece quando é executado o segundo drible, como o nome já diz, após o jogador já ter começado o drible ele não pode parar e recomeçar o drible, pois irá cometer a violação 2 dribles. Um jogador não poderá tirar o pé-de-pivô do chão para iniciar uma progressão sem antes executar um drible.

É importante que entende-se como drible no basquete o ato que "quicar" a bola, seja parado ou em movimento.

O pé-de-pivô é determinado da seguinte forma:

  • Jogador recebe a bola com um dos pés no chão: Aquele pé é o pé-de-pivô.
  • Jogador recebe a bola com os dois pés no chão: Quando retirar um dos pés, o outro será considerado pé-de-pivô.
  • Jogador recebe a bola no ar e um dos pés toca o solo antes do outro: o pé que primeiro toca o solo é o pé-de-pivô.
  • Jogador recebe a bola no ar e cai com os dois pés ao mesmo tempo: Quando retirar um dos pés, o outro será considerado pé-de-pivô.

Um jogador que esteja driblando ou receba um passe durante uma progressão (ou seja, correndo), pode executar dois tempos rítmicos e, a seguir, arremessar ou passar a bola; isso não significa necessariamente dois passos (como é mais comumente executado), pois o jogador pode, por exemplo, executar dois saltos consecutivos; desde que mantenha o mesmo ritmo.

Veja nossos dvds de Basquete

Comente: