Dicas para melhorar pernada no nado Borboleta




http://www.raiaoito.com.br/wp-content/uploads/2016/01/borboleta-2.jpg

A técnica de borboleta é complexa e principalmente requer uma demanda energética muito alta. Minimizar as distâncias de borboleta, ou pelo menos maximizar a qualidade do nado é algo bastante comum nos treinamentos que visam desenvolver o nadador de borboleta.
Nesse post, falarei um pouco sobre a pernada, que é uma das formas de impulsionar o nado. Além disso, ela é importante para manter o corpo o mais alto possível, para auxiliar na fase aérea da braçada e para ditar o ritmo do nado. Ou seja, se a pernada de borboleta for lenta, você também ficará mais lento.

Realizar uma pernada eficiente é ter em mente que ela nasce dos quadris. Imagine o movimento como se fosse  uma onda que percorre o corpo e sai pela ponta dos dedos dos pés. Os joelhos devem estar próximos um do outro; os pés, estendidos; os tornozelos, relaxados; e os dedos voltados um pouco para dentro. É muito importante que o movimento seja contínuo.
Outra boa pedida é fazer séries de exercícios com prancha, nadadeira, além da pernada submersa. Um dado importante que você precisa levar em consideração na hora de treinar (e executar) a pernada é que a aplicação da força deve ser feita tanto para baixo, quanto para cima, e não só para baixo.
Quanto à coordenação braço-perna-respiração, inicia-se a braçada com uma pernada, e durante a aproximação das mãos (na altura do quadril), realiza-se outra pernada e a elevação da cabeça para respiração. A respiração ocorre quando as mãos estão próximas ao abdome e execução de uma pernada.

Aula de Natação - Aprendizado no Nado Borboleta


Comente: