Etapas do Toque no Voleibol





Talvez o toque seja o fundamento do voleibol mais discutido na sua execução. Portanto, o treino deve ser constante para que a execução seja perfeita.

Geralmente, o toque é utilizado para a preparação para o ataque.


Ele tem momentos básicos:

1 – Entrada sob a bola: Os joelhos e cotovelos devem estar semi-flexionados, os membros inferiores com um afastamento suficiente para proporcionar equilíbrio ao corpo. A bola deve estar exatamente acima da cabeça no momento do contato. Um pé deverá estar ligeiramente à frente do outro. As mãos devem estar com os dedos estendidos, com um formato arredondado para melhor acomodar a curvatura da bola.

2 – Execução: O contato com a bola deve ser feito com a parte interna dos dedos, com uma pequena flexão do punho. Os dedos devem encaixar perfeitamente na bola, como se fossem segurá-la. Os polegares são a base principal, auxiliados pelos indicadores e médios. Os anulares e os mínimos participam menos da execução. Os cotovelos e joelhos deverão estender-se simultaneamente impulsionando a bola.

As variações do toque (toque lateral, toque de costas) seguem o mesmo princípio básico. A única forma que tem uma diferença considerável é o toque em suspensão, onde o aluno deverá realizar um salto e tocar na bola no ponto mais alto possível.

O treinamento de fundamentos no Voleibol é importantíssimo para uma boa performance no jogo. Treine e desenvolva esse fundamento!



Comente: