5 perguntas e respostas sobre Treinamento Funcional







O treinamento funcional se baseia nos movimentos naturais do ser humano, como pular, correr, puxar, agachar, girar e empurrar. O praticante ganha força, equilíbrio, flexibilidade, condicionamento, resistência e agilidade. Ele tira a pessoa dos movimentos mecânicos e eixos definidos ou isolados, como acontece na musculação. Por isso, virou uma alternativa para quem estava cansado dos exercícios mais tradicionais na academia. 

Para trabalhar a musculatura profunda, são utilizados acessórios como elásticos, cordas, bolas, cones, discos e hastes. É um método que ajuda a prevenir lesões, gera melhorias cardiovasculares, a redução do percentual de gordura, emagrecimento e definição muscular.

– Qual a origem do treinamento funcional?

O treinamento funcional é aplicado desde o inicio da humanidade, pois por questão de sobrevivência, a prática de exercícios funcionais auxiliava o homem no sucesso dos desafios que era submetido, como correr, pescar, saltar e caçar.

– No que consiste o treinamento funcional?

O treinamento funcional promove o desenvolvimento das capacidades físicas relacionadas à saúde e a qualidade de vida (força, resistência aeróbia e flexibilidade) associada a performance (equilíbrio, agilidade e coordenação), baseado em movimentos naturais ou do cotidiano do individuo, como andar, correr, saltar e agachar.

– Quais são os benefícios do treinamento funcional?

No treinamento funcional, os exercícios trabalham todo o corpo de forma dinâmica, podendo ser executados em qualquer ambiente e sem a necessidade de equipamentos. É indicado principalmente para quem possui pouco tempo disponível para a prática de exercícios físicos ou que não gostam de realizar exercícios convencionais.

– Em quanto tempo os resultados começam a aparecer?

Os resultados são visíveis em cada sessão, iniciando pela percepção da consciência corporal. De acordo com o objetivo do treino, volume (número de exercícios e repetições), determinação e condição física do praticante, os exercícios são modificados em cada sessão e a sobrecarga é ajustada.

– Qual é a principal diferença do treinamento funcional quando comparado com a musculação convencional nas academias?

Na musculação, os exercícios geralmente são isolados por grupamentos musculares, e dependendo da prescrição do treinamento, não possibilita a eficiência na execução das atividades da vida diária. E no treinamento funcional, antes de prescrever os exercícios, o profissional de Educação Física deve identificar quais são os movimentos que são mais utilizados pelo praticante, prescrevendo o desta forma exercícios que possa melhorar a eficiência destes movimentos, como melhoria da coordenação, agilidade, equilíbrio, ganho de força e condicionamento físico geral, possibilitando maior eficiência na execução dos movimentos.

Quer ter aulas sobre Treinamento Funcional e algumas formas? Clique aqui e saiba mais!




Comente: